terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Até já...


Longe de passar só por aí, no entanto pode resumir-se semi-objectiva e metaforicamente também assim:

_ “Quem não tem dinheiro, não tem vícios!

Com extensão a qualquer outra pessoa que nem sempre tem disponibilidade e/ou motivação para por aqui se manter com regular continuidade, também eu por vezes me ausento daqui, na melhor das hipóteses por alguns dias, ainda que a espaços alcançando semanas ou mesmo algum par de meses. E precisamente nestes últimos casos, em especial quando passei a ter um quantitativamente modesto e mas qualitativamente excelente ciclo de seguidora/es neste meu receberedar muito em concreto, enquanto seguidora/es que eu mesmo sigo aqui na blogosfera, também passei a necessitar deixar uma prévia palavra sempre que sabendo eu antemão que vou ausentar-me por significativo tempo. O que por motivos pessoalmente diversos, no limite envolvendo motivos de saúde e de trabalho que inclusive se entrecruzam dalguma forma e que à partida sendo remediáveis/ultrapassáveis, também me exigem significativa disponibilidade pessoal geral face aos mesmos, no caso com alguma indisponível interferência nesta minha existência virtual. Neste último caso tanto mais assim quanto há também ainda algumas condicionantes que tem directamente que ver aqui com o Blogger e com a própria Net, como por exemplo o facto de que estou em final de contrato com o servidor de comunicações e em respectivo fim de ciclo de anti-vírus de Internet pago. O que em associação a questões de trabalho me vai levar a rever quer o contrato de comunicações, quer a imediata ou aprazada renovação de anti-virus. Ao que se adiciona um já velho problema aqui no Blogue que nem eu próprio, nem quem quer que seja do meu ciclo relacional sabe identificar a sua origem, as suas consequências, nem respectivamente resolver o mesmo, que é o facto de cada vez que faço uma partilha aqui no Blogue e em paralelo ou à posterior também no G+, precisamente neste último há já muitos meses que o endereço do Blogue em vez de aparecer automaticamente com terminação em .com ou em .pt, aparece com anormal terminação em .be, ao que acresce ainda o facto de que após qualquer minha partilha aqui no Blogue automaticamente nas estatísticas aparece uma visualização com origem na Bélgica. Para com o que em qualquer dos coincidentes dois últimos casos vou ter de procurar ajuda especializada, até porque as opções que o Blogger disponibiliza para resolver qualquer problema inerente ao próprio Blogger, pelo menos segundo minha interpretação e utilização dessas opções, nenhuma resultou na prática face a este/s problema/s em concreto.

Como seja que de momento não consigo evitar algum tempo de ausência daqui, enquanto algo que tão pouco é estranho em mim, mas sendo também este um dos casos em que posso e devo pré anunciá-lo com devida antecedência.

Pelo que em resumida conclusão é também com a minimamente devida consideração por toda/os e cada um/a de vós que aqui me têm acompanhado e se acaso estejam disponíveis a continuar a acompanhar-me, que no que e como de mim depende e inclusive logo à cabeça de mim para comigo mesmo, tenho de confessar que neste presente caso nem sequer sei ainda à partida se a minha subsequente ausência daqui será mais ou menos prolongada, até porque se eu soubesse com antecipada segurança que seria uma ausência de breve, dum par de dias, nem estaria com tanta prévia conversa _ salvo o meu defeito de tender a escrever extensivamente muito :-) _, além de que estou numa fase em que no dependente de mim por mim mesmo, de momento, nem sinto imediata necessidade de me ausentar daqui mais do que por algum eventual par de dias; a partir de que também no que me transcende para com esta mesma respectiva ausência, espero não seja motivo para prolongar muito esta última. De todo o modo, para além do presente escrito, também e até dada a original essência pró divulgação fotográfica deste blogue, tão pouco quis ir sem vos deixar com uma imagem que no seu conjunto é essencialmente colorida e luminosa, como sei ser preferência de muita/os de vós, sequência de que de momento resta subscrever-me, grata e consideravelmente, com um até já!...

VB

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Bucólico


Atenção que os campos este ano, aqui por estas bandas, ainda estão anormalmente longe de atingir este nível de vegetação. Mas até também por isso, ao repassar o meu arquivo e reencontrar esta foto apeteceu-me partilhá-la, desde logo pela paz e harmonia que a mesma me transmite, ao menos a mim, com esperança que a vós que acedam à mesma também!...

De resto talvez o melhor fosse eu ter aproveitado esta foto para não escrever nada relativo à mesma, deixando que a respectiva falasse por si só, inclusive como grande princípio base deste meu blogue; mas dadas as perturbadoras circunstancias climáticas, ao acrescer estas minhas perturbadoras palavras face à foto sem mais, não deixa de fazer justiça à ainda muito significativamente ressequida paisagem por aqui, em contra ponto à já significativamente verdejante paisagem da foto, tendo esta origem em um transacto Inverno.

VB

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Bela curiosidade: "Bioco"...


 ...a Burca do Algarve que "liberava" a mulher!

Raul Brandão escreve a propósito do bioco no seu livro "Os Pescadores", em 1922:

" Ainda há pouco tempo todas (as mulheres de Olhão) usavam cloques e bioco. O capote, muito amplo e atirado com elegância sobre a cabeça, tornava-as impenetráveis.

É um trajo misterioso e atraente . Quando saem, de negro envoltas nos biocos, parecem fantasmas. Passam, olham-nos e não as vemos. Mas o lume do olhar, mais vivo no rebuço, tem outro realce... Desaparecem e deixam-nos cismáticos. Ao longe, no lajedo da rua ouve-se ainda o cloque-cloque do calçado - e já o fantasma se esvaiu, deixando-nos uma impressão de mistério e sonho. é uma mulher esplêndida que vai para uma aventura de amor? De quem são aqueles olhos que ferem lume?... Fitou-nos, sumiu-se, e ainda - perdida para sempre a figura -, ainda o som chama por nós baixinho, muito ao longe-cloque..."

https://www.publico.pt/.../a-burka-tambem-existiu-no-algarve--era-o-bioco-e-dava-lib...

Opções direccionais...


...sob o sombrio nublado dum final de tarde. Em cuja sequência, independente do ponto de partida mais luminoso ou mais sombrio, mas com intermédia boa prática e conclusivo bom ponto de chegada, aproveito para desejar uma boa semana a toda/os.  

Permita-se-me apenas acrescentar a particular curiosidade desta foto ter sido feita como parte do processo de teste duma máquina fotográfica usada, pró minha aquisição da mesma em negócio de ocasião, cuja respectiva aquisição _ (com factura e confirmável transferência bancária) _ à altura se confirmou da minha parte.

VB

sábado, 13 de janeiro de 2018

Turisteando(*)...


(*)...como possível invenção duma nova palavra, que se for o caso, devidamente aplicado à realidade, reclamo os respectivos direitos _ estou a brincar claro, não se vá-a levar a coisa demasiado a sério! J J J