sábado, 16 de setembro de 2017

...do mar

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado!
      Às vezes os pensamentos são subjectivos, um olhar no vazio sem grande definição _ pode ser o caso ou não!?
      Bom fim-de-semana
      Beijo

      Eliminar
  2. Uma perspectiva super interessante, Victor!
    A dureza da actividade da pesca, mostrada nos azulejos, parece materializar-se na pose cansada, da pessoa, que se encontra sentada... funcionando como uma extensão do que nos é mostrado à esquerda...
    Uma vez mais, uma acertada escolha pelo P/B, onde os jogos de luz e sombra, conferem ainda mais dramatismo!
    Um belíssimo trabalho fotográfico, com um cuidado enquadramento!
    Gostei imenso! Um grande abraço! Bom domingo!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que me encanta nestas leituras da Ana é que são (quase) literalmente fieis à minha perspectiva e intenção, quer ao fazer, quer ao editar, no caso concreto a presente foto. Muito admirável e honrosamente grato por isso, com natural acrescida gratidão pelas elogiosas palavras, obrigado! Aprazendo-me ainda que tenha gostado!
      Excelente Domingo para a Ana
      Empático abraço

      Eliminar
  3. Será o homem retratado um pescador?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A foto foi feita em Sesimbra, terra de pescadores! O senhor tinha a pele morena, queimada do sol e as mãos de trabalho físico, vestindo um daqueles mistos de camisa-casaco xadrez, não exclusivo, mas muito usado pelos homens da pesca; por tudo isso imagino que fosse pescador. De qualquer modo parece-me bem enquadrado no cenário, como tal!
      Bom Domingo
      Abraço

      Eliminar
  4. Gostava muito que partilhasse as fotos de Tavira! Nós só andamos junto ao rio por isso sei que ficou muito por ver!!!
    Em circunstância alguma me roubaria olhar!
    Eu fotografo o que sinto ... nem sempre o que vejo e vice_versa!
    Normalmente eu e a minha irmã andamos sempre juntas a fotografar só que ela usa uma bela máquina e eu...o meu telemóvel ou uma sony velhinha!!
    Bj e obrigada pela visita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reconheço diversos lugares com interesse fotográfico em Tavira, mas na verdade estou longe de os ter fotografado a todos ou sequer à maior parte. No entanto do que tenho, tentarei fazer um selecção para trazer aqui alguns exemplos.
      O "roubo do olhar" foi uma brincadeira derivada do facto de que mesmo que diversas pessoas costumem ter, ou não(!?), diversos olhares sobre um mesmo assunto, no entanto ao fotografar-se muito esse mesmo assunto acaba por haver olhares que coincidem; por exemplo a 15 foto da sequência publicada pela Gracinha coincide em muito no enquadramento com uma foto "Janela aberta" que publiquei aqui recentemente, além de que tenho outras fotos do local não publicadas que são muito semelhantes a também algumas outras da mesma sequência da Gracinha _ pelo que referi o "roubo do olhar" a brincar um pouco com isso! :)
      A definição: _ "Eu fotografo o que sinto ... nem sempre o que vejo e vice_versa!", é no mínimo muito interessante e creio que dalgum modo transversal a quem fotografa, por isso é também genial!
      De facto é preferível fotografar com uma "boa máquina", mas como diz qualquer bom fotografo, inclusive profissional: "a melhor máquina é a que transportamos connosco" e/ou "uma boa foto depende do/a fotografo/a, não da máquina" _ ainda que, digo eu, natural e basicamente para fazer a foto, boa ou má, seja necessário uma máquina, que actualmente pode ser também a do telemóvel. Sendo que no caso é motivo para dar os parabéns às irmãs, pois desde logo eu e ao menos aqui no ecrã do PC não consigo decifrar onde começam e terminam a fotos do telemóvel, da velhinha sony ou da bela máquina _ isto ao nível de nitidez, definição, etc., porque ao nível do conteúdo fotográfico isso não importa nada, neste último caso conta sim a sensibilidade e visão do/a fotografo/a!!
      Quanto às minhas visitas ao Os Olhares da Gracinha, o grato prazer é meu!
      E agora se for o caso peço perdão pelo "discurso"! :)
      Bom Domingo
      Beijo

      Eliminar
  5. Desta vez, mesmo que não tivesses dito de onde era a foto, eu não iria precisar de recorrer ao "Tio Google" para pesquisar o local. Não reconheci o azulejo em si... mas reconheci a sui géneris forma de os pescadores de Sesimbra (ali pela década de 50 e 60) colocarem o peixe "em montinhos" na praia.
    Era ali a lota de pesca, mesmo ao lado direito da Fortaleza.

    Gostei muito da foto... e desta vez nem "reclamo" por ser a P&B :)
    Beijinhos em forma de espadarte
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem!
      Da minha parte tomei originalmente contacto com Sesimbra na primeira metade da década de 70 e marcou-me tão indelével quanto positivamente, em especial ver peixe fresco um pouco por todo o lado, onde tal se justifica-se, por si só os espadartes inteiros sobre mesas onde os arranjavam para o respectivo consumo, algo ao estilo da matança do porco no Alentejo, que era o que mais próximo eu conhecia até então, salvo que os espadartes já vinham mortos para aquelas mesas.
      A lota não me recordo exactamente, há altura eu era muito criança, mas recordo muito, variado e apetitoso peixe fresco!

      Obrigado... também pela não reclamação! :))

      Beijos com brisa marinha :)

      Eliminar
  6. Magníficas fotografias cheias de significado.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado minha amiga, Graça!
      Excelente semana
      Beijo

      Eliminar
  7. Gostei da sintonia ente o homem (julgo que pescador) e a simbologia dos azulejos na parede.
    Muito bem enquadrada.
    Beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes a vida concede-nos estas benesses, em que sem fazermos nada por isso, na circunstancia ao nível fotográfico, apresenta-se-nos fortuitamente tudo ali mesmo em frente _ no fundo a essência da designada "fotografia de rua" _ para o que nos basta ou exige ter os meios técnicos e materiais para registar o momento, foi o caso.
      Obrigado, amiga
      Beijos

      Eliminar